Beleza, padrão estético, adequação e naturalidade. A chave do sucesso. Ainda que pareçam semelhantes, esses conceitos – interligados - possuem diferenças perceptíveis. Que devem ser analisadas para que se compreenda que um nariz belo, estético, adequado e harmônico o será em função da avaliação individual das características – fisionômicas, em especial - de cada paciente. As dúvidas apresentadas mais comumente são:

- Que tipo de nariz poderia ser considerado belo, estético, adequado e natural?

- Seria possível oferecer um nariz com cada uma dessas características a todos os pacientes?

Para um entendimento melhor e mais prático do paciente, um nariz não precisa ser necessariamente estético para se harmonizar ou adequar ao rosto: um nariz estético e harmônico, em determinado paciente, nem sempre se adequa ou embeleza outro.
Que cada rosto tenha o tipo de nariz que lhe seja adequado e harmonioso é o que importa. E isso depende da vontade e necessidade de cada paciente, aliadas à capacidade e entendimento de seu cirurgião.
O paciente, muito freqüentemente, anseia por um nariz idealizado: idêntico ao de seu artista ou modelo favorito. Nem sempre isso é possível, no entanto. É importante que o paciente entenda que o cirurgião deve trabalhar não para construir um novo nariz; e, sim, para melhorar o nariz do próprio paciente. Cabe, portanto, ao cirurgião oferecer ao paciente uma explicação lógica e convincente sobre o que é possível fazer para melhorar seu nariz, com o propósito de evitar a frustração futura pelo resultado obtido.
Por esse motivo, é importante que, durante a conversa com o paciente que deseja melhorar a aparência de seu nariz, o cirurgião escute com toda atenção o que – exatamente - ele deseja alterar. E, depois disso, verifique se é possível – ou não - atingir essa expectativa. Deve, ainda, deixar muito claro o que é possível ser feito e, principalmente, certificar-se de que isso venha a contentar o paciente.
Mais importante do que satisfazer – de princípio - o desejo original do paciente é o cirurgião contra-indicar uma cirurgia em que o nariz considerado mais estético possa estragar a harmonia do rosto, acabando por deixar o paciente insatisfeito.