O que é o belo?

Essa pergunta precise ser respondida objetivamente, para que se entenda que beleza é critério totalmente subjetivo: enquanto o belo para uns pode ser feio para outros, o feio para uns pode ser belo para outros.

O conceito de beleza varia em função de época, região do planeta e gosto pessoal. Por critério próprio de beleza, algumas tribos adotam o uso de objetos perfurantes - deformadores, sobretudo - em orelhas, sobrancelhas, nariz, lábio, língua. Tantos outros grupos desaprovam esse costume, por considerá-lo decididamente antiestético.


Pessoas quase obesas, com gordura excessiva, pelos atuais padrões estéticos, eram consideradas a representação do belo, na Idade Média.


Numa mesma região, no mesmo período de tempo, podemos ver, também, uma grande diversidade de gostos e estilos, o que nos leva a definir beleza com a seguinte frase: “A beleza existe simplesmente na mente de quem a contempla; e cada mente percebe a beleza de modo diferente“.