O que é padrão estético? Deve-se oferecer e proporcionar – sempre - um nariz mais estético ao paciente?

Quando se fala em padrão estético, é preciso deixar de lado uma eventual filosofia da beleza e referir-se de forma mais objetiva ao que é considerado padrão estético. Para que fique esclarecido que nem sempre o nariz considerado mais estético se harmonizará - obrigatoriamente - às feições de todos os rostos. Podemos usar como exemplo, a beleza do astro norte-americano, Tom Cruise - cujo nariz é considerado antiestético. Algumas perguntas se impõem. E devem ser feitas, para uma melhor compreensão:

Se operado seu nariz - e tornado mais estético - isso deixaria o rosto do ator mais belo, mais harmônico?

Se alterado o conjunto de seu rosto, o homem Tom Cruise ficaria mais belo?


Não seria aquele nariz o que lhe conferia o traço mais característico de sua personalidade?

A resposta a essa pergunta: talvez - mostra que nem sempre se deve buscar ou oferecer o que se considera como padrão estético ideal.

Resta, então, a indagação sobre o que seria a estética ideal? Talvez essa resposta seja a chave do sucesso da cirurgia da estética do nariz.

Pode-se afirmar que a estética ideal situa-se no encontro do desejo do paciente com o que o cirurgião pode propiciar, em termos de harmonia e naturalidade, sem que se alterem os traços de sua personalidade. Ao fato de que o resultado deve satisfazer a ambos, acrescente-se a certeza de que o grau de sucesso do cirurgião é resultado direto - e proporcional - do grau de satisfação do paciente.